RHOdesign

15 tipos de conteúdo digital que você não pode ignorar para ter sucesso!

Sua empresa precisa criar e manter uma presença digital para interagir com os clientes e gerar mais vendas? Você quer criar um planejamento de conteúdo, mas está meio perdido em meio a tantas opções?

Então você está no lugar certo! Nesse post nós vamos trazer os principais tipos de conteúdo para sua estratégia digital, suas características e objetivos.

Então, leia esse texto até o final e descubra quais conteúdos são mais adequados para seu negócio!


Por que investir em produção de conteúdo?

Mas antes de entrar no conteúdo propriamente dito, gostaríamos de mostrar a você quais são as vantagens e benefícios de investir em marketing digital, conhecer os principais tipos de conteúdo para diversificar sua estratégia e alcançar mais resultados. Anote aí:

Atração de visitantes

Se você tem ou deseja criar um blog para seu negócio, saiba que você está fazendo uma ótimo escolha. Publicar posts com boa frequência ajuda a atrair mais visitantes para seu site.

Quando as pessoas estão com dúvidas, vão direto ao Google buscar por respostas. E se você tiver feito um bom trabalho e otimizado o material para os mecanismos de busca, vai ter boas chances de aparecer nas primeiras posições do Google. E assim, as pessoas passam a ter contato com sua empresa com maior facilidade.

Criação de relacionamento

Investir em estratégias de Inbound Marketing e produção de conteúdo significa um relacionamento mais próximo e natural que seu negócio estabelece com o público. A começar que é o potencial cliente que encontra sua marca e não o contrário.

Assim, você não banca o vendedor chato e nem força a barra para as pessoas fecharem uma compra. Oferecer conteúdos que solucionam os principais problemas do público significa gerar valor para sua audiência. E isso ativa um gatilho mental do ser humano: a reciprocidade!

Como receberam valor da sua empresa, as pessoas ficam mais propensas a também contribuir e isso pode ser traduzido em uma nova compra.

Posicionamento como autoridade

Outro ponto importante que a produção de vários tipos de conteúdo proporciona é o posicionamento da marca como autoridade. Imagine só: se você mantém um blog atualizado, por exemplo, responde as principais dúvidas do seu mercado, cria conteúdo de qualidade e tem uma base de assinantes.

Como consequência desse trabalho bem feito é bem provável que seu negócio passa a ser visto como autoridade no mercado.

Dessa maneira, outros sites podem começar a referenciar o seu usando links (favorecendo muito o seu SEO), as pessoas podem confiar mais no seu trabalho e indicá-lo como fonte confiável. Isso faz você decolar na frente da concorrência e se manter ainda mais competitivo!

Branding

Esse tópico é um desdobramento do anterior. Sendo visto como autoridade e uma fonte de informações confiável (ainda mais em tempos de fake news) sua marca fica muito mais forte. E desse jeito, passa a ser lembrada na cabeça dos consumidores.

Presença on-line

O que não está no Google não existe”

Você já ouviu essa frase alguma vez? E, querendo ou não, é a mais pura verdade. Com o boom dos smartphones e evolução da Internet, estamos conectados o tempo todo: em casa, no trabalho, no ônibus ou no carro. E você há de concordar também que o ponto de partida de toda navegação on-line é o Google.

Então, se você produz um ou mais tipos de conteúdo para a Internet, aumenta suas chances de ser encontrado no buscador e estabelecer uma presença on-line.

E para você ter uma ideia do quanto o mercado digital é importante, em 2019, nos EUA, o investimento nesse tipo de publicidade vai superar as formas tradicionais de se fazer marketing.

Fidelização do cliente

E depois que você fez o dever de casa, criou bastante conteúdo de valor para os visitantes do seu site ou redes sociais, nada mais justo do que colher os frutos.

Quando as pessoas enxergam valor em um trabalho bem feito tem mais chances de voltar ao seu site, assinar uma newsletter, se inscrever no seu canal do YouTube e ativar notificações, por exemplo.


Tipos de conteúdos: os principais tipos para uma estratégia vencedora!

Com tantos benefícios, podemos até dizer que, se você não investir em estratégias de comunicação digital, corre o risco de ficar atrás da concorrência. E não é isso que queremos, não é verdade? Então nós vamos mostrar a você como cada tipo funciona na prática.

Mas antes, tenha sempre em mente que, para criar um conteúdo novo para seus canais digitais, é importante ter em mente qual objetivo você quer alcançar com isso.

  • Aumentar a base de leads?
  • Gerar mais tráfego e alcance?
  • Entreter seus seguidores?
  • Mantê-los engajados com a sua marca?

Esses só alguns exemplos, dentre vários que existem. Outro ponto importante também, durante a fase de planejamento, é sempre se lembrar da persona que você criou e se basear nela para a criação dos conteúdos.

Então vamos conhecer um pouco mais sobre o universo dos conteúdos digitais:

1. Posts de blog

Exemplo de Tipo de Conteúdo: Blog Post / Artigo de Blog WordPress

Posts de blog são o tipo mais comum que você pode encontrar por aí. São super personalizáveis e você pode abordar o que quiser: desde um texto pequeno até um conteúdo mais profundo. Com isso, é possível tirar as principais dúvidas do mercado, educando seus clientes.

Também pode complementar a leitura com imagens e vídeos, transformando em uma postagem multimídia. Assim, é mais fácil agradar até aquele visitante mais exigente.

Posts de blog também funcionam muito bem como ferramenta de atração para o seu site. Desde que você faça um bom trabalho de marketing de conteúdo e SEO, pode ser encontrado por visitantes no Google e outros buscadores.

À medida que seu blog amadurece e já tem tráfego suficiente de visitas, também pode funcionar como ferramenta de conversão em listas de e-mail, e-books e formulários. Quando isso acontece, é possível ter uma comunicação mais próxima ainda com clientes, que fornecem seu email para isso.

2. E-books

E-books são parecidos com posts de blog. O que os diferencia como sua principal característica é o design, que deve ser bastante atrativo para chamar a atenção. Um e-book também costuma ser mais profundo e mais específico que blog posts. Por essa razão, também são maiores.

O ideal é que você crie e-book que sejam como livros digitais. Pesquise bastante também e faça um bom planejamento do que será abordado. Esse tipo de conteúdo é útil para gerar ainda mais valor para o público e ajudar na geração de leads, o que também é conhecido como conversão em oportunidades. Uma alternativa que pode ser interessante é pegar um post de blog popular e aprofundar em um ponto dele que traga bastante valor para a audiência.

3. Vídeos

Como Nel Patel fala no vídeo acima, os vídeos são a cereja do bolo para uma estratégia digital. Apesar de dar mais trabalho para produzir, o resultado final compensa o esforço.

E não somos nós que estamos dizendo isso. Grandes empresas e profissionais de marketing apostam nesse tipo de conteúdo. Para você ter uma ideia, nós trouxemos alguns dados que comprovam o que estamos dizendo:

Não há o que dizer. Vìdeos literalmente estão dominando o mundo e se mostram uma forte tendência, não só para o futuro, mas também para o agora. Muitas vezes um vídeo pode passar uma mensagem com a facilidade maior que um texto. Além de prenderem mais a atenção e facilitar o consumo de informações.

E a boa notícia é que vídeos servem para vários objetivos: desde a conscientização das pessoas pela sua marca, até a demonstração de um produto, que pode resultar em novas vendas. Então, não perca mais tempo! Planeje a produção de vídeos para o seu negócio.

Aprenda mais sobre os melhores editores do mercado, domine os roteiros, iluminação e tudo que abrange o universo audiovisual. Se tiver um pouco mais de verba no orçamento, considere montar uma equipe de produção, que dividirá essas tarefas.

4. Teasers

Os teasers são pequenas pílulas em vídeo que mostram parte de um vídeo maior. Seu objetivo é despertar a curiosidade de quem assiste para que assista ao vídeo completo. Por isso, é fundamental separar uma parte do vídeo que seja bem interessante e que deixe o usuário curioso.

5. Webinários

Exemplo de Tipo de Conteúdo: Webinários

Os webinários também são conteúdos em vídeo. A grande diferença é que são transmissões ao vivo em plataformas sociais. Nos webinários discute-se um tema que normalmente é uma grande dúvida do público. Podem ser convidadas autoridades de peso e pessoas influentes sobre o tema para enriquecer o debate. O público também pode interagir em tempo real com os apresentadores. Essa também é uma boa estratégia para gerar novos leads ou fazer uma oferta.

E se você enxerga os webinários como uma boa estratégia, está certíssimo! Um estudo do próprio YouTube mostra que esse novo tipo de conteúdo apresentou um crescimento de 90% nos últimos 3 anos.

6. Podcasts

Exemplo de Tipo de Conteúdo: Podcast

Outro formato de conteúdo que vem crescendo bastante, os podcasts são “programas de rádio sob demanda”. Como assim? Funcionam de forma parecida com os vídeos on-line do YouTube: você escuta quando e onde quiser.

Normalmente um tema é colocado em pauta e uma ou mais pessoas opinam e debatem sobre ele. O interessante do podcast é que o público pode consumir o conteúdo enquanto faz outra coisa que não exija 100% da sua atenção: lavar roupa, cozinhar ou passar roupas.

7. GIFs Animados

Tipo de Conteúdo: GIF Animado

Os GIFs são interessantes para complementar posts, vídeos ou postar em redes sociais. Oferecem um alto engajamento já que trabalham com uma coisa que todo mundo gosta: o humor! E, além desse engajamento, se você fizer um GIF bem feito, ainda pode contar com a viralização da mensagem, já que os GIFs são bem compartilháveis. Outra vantagem é que já existem vários GIFs prontos na Internet. O único trabalho a ser feito é adaptá-lo para suas necessidades.

8. Newsletter

As newsletters são mensagens enviadas periodicamente para uma base de assinantes, mostrando as principais atualizações do site, blog e redes sociais de uma marca. Servem para manter o público sempre engajado e atualizado sobre as principais novidades. Também mantém a imagem da marca fresca na cabeça das pessoas.

A vantagem da Newsletter é que todo o conteúdo já está pronto. Basta fazer uma curadoria e enviar ao público como mensagem. Outra vantagem que ela traz é a possibilidade de crescimento de cada uma dessas redes sociais de forma conjunta.

9. Posts em redes sociais

Assim como as newsletters, os posts em redes sociais também têm a função de distribuir o conteúdo produzido. Então, se você produziu um vídeo novo, post de blog, podcast e quer que sua base de seguidores saiba disso, basta publicar com um novo post no Facebook, Instagram ou Twitter.

Os GIFs também podem ser um excelente formato para entreter e divertir seu público nas redes sociais. Eles podem também ajudar no compartilhamento dessas mensagens e no alcance de novos públicos.

10. Reviews de produtos

Os reviews de produtos são formatos mais característicos do YouTube. Sabe quando você está pesquisando um produto e encontra alguém que fez um vídeo falando sobre ele? Pois é, isso é um review.

Esse formato pode ser fundamental na decisão de compra. Por isso, se seu objetivo é aumentar as vendas, considere usar os reviews como parte de sua estratégia. Pense também em passar a mensagem da forma mais persuasiva possível e até em fechar parcerias com alguns influenciadores.

11. Infográficos

Esse formato de conteúdo é essencial para complementar os posts de blog. Trazem dados interessantes de um mercado, que são apresentados de forma leve e super atrativa. O design chamativo é o grande diferencial dos infográficos.

E se você ainda não estiver convencido sobre o potencial dos infográficos, saiba que um conteúdo visual aumenta em 80% as chances de ser lido e os infográficos têm 3 vezes mais compartilhamentos que outros formatos de conteúdo.

A boa notícia é que você não precisa ter habilidades profissionais de design para fazer um infográfico do zero. Existem ferramentas gratuitas e online que ajudam – e muito – a fazer, não só infográficos, mas também outros tipos de conteúdo visual. Se esse é o seu caso, experimente usar o Canva.

12. FAQs

As FAQs, ou perguntas frequentes (Frequently answer questions), podem ser outro formato interessante a ser produzido. Sabe aquelas perguntas que sempres são levantadas pelo público? Faça um mapeamento da maioria delas e responda da forma mais completa possível. A sua audiência vai enxergar valor nisso e provavelmente acabar retornando para consumir mais conteúdo.

13. Estudos de caso

Tem algum cliente que obteve sucesso com seu produto ou serviço? Por que não mostrar isso ao mercado? Os estudos de caso servem exatamente para esse propósito: comprovar, por meio de clientes, que os seus produtos ou serviços surtem efeitos. Ninguém melhor que seus próprios clientes para falar de você!

Esse tipo de conteúdo é ideal para aquelas pessoas que querem comprar de você, mas ainda estão em dúvida se vale a pena. Se você comprovar, com a ajuda desses estudos de caso, que seu trabalho é bom, provavelmente essas dúvidas irão acabar.

Os estudos de caso são importantes porque funcionam como prova social, ou seja, pessoas reais que tiveram resultado com as suas soluções. Além dos benefícios que já falamos, os estudos de caso ainda reforçam sua marca, deixando-a ainda mais forte.

14. Templates

Templates são modelos pré-definidos que facilitam a fazer alguma coisa: seja um calendário editorial, uma planilha de orçamento doméstico, planejamentos de conteúdos e por aí vai. Os templates servem exatamente para poupar tempo, evitando começar alguma dessas coisas do zero.

E são bem úteis para a geração de leads. Você pode disponibilizá-los em seu site e, para que o público tenha acesso e consiga baixar, é preciso deixar os seus contatos em algum formulário de captura.

15. Checklists e listas

Exemplo de Tipo de Conteúdo: Listas e Checklists

As listas e checklists ganharam popularidade Internet a fora. Quantos posts você já não viu que têm alguma lista no meio? E isso acontece por um motivo muito simples: deixam a informação muito mais leve e mais fácil de ser absorvida.

Então, aproveite também esse formato de conteúdo! Mapeie algumas dificuldades que seu público enfrenta, crie listas/checklists que ajudem a resolver isso, em pequenas etapas e de forma organizada. Essa também é uma boa maneira de usar os conteúdos para a geração de novos leads.


Conclusão

Bom, hoje você viu a quantidades de opções que existem para criar conteúdo para a Internet. Já imaginou que existia isso tudo? Mas esse tanto de possibilidades pode te deixar ansioso e você pode estar se perguntando:

“eu preciso fazer isso tudo?” A resposta é: não!

O que você precisa entender é o tipo de conteúdo que mais agrada o seu público e quais são os seus objetivos: gerar mais visitas ao seu site? Gerar novos leads e oportunidades? Fechar mais vendas? É preciso fazer algumas reflexões para encontrar essas respostas.

Mas de toda forma, você tem todas essas possibilidades ao seu favor, basta fazer as suas escolhas. Se tiver curtido esse post, deixe sua opinião nos comentários e compartilhe com quem também possa se interessar. Um grande abraço!