RHOdesign

Como melhorar a entregabilidade do e-mail marketing / newsletter

Confira abaixo 6 passos para melhorar a entregabilidade do e-mail marketing segundo Karen Vedoveli, coordenadora de Product e Client Services na Virid Interatividade Digital:

1: Autenticação de Remetente (SPF, DKIM, Sender ID)

Cada um dos provedores exige uma série de autenticações de remetente e elas devem ser feitas para garantir a passagem pelo primeiro filtro anti-spam.

2: Lista Opt-in

E-mail marketing não é ferramenta de prospecção e sim relacionamento. Por isso, se comunique apenas com quem quer receber explicitamente.

3: Lista Ativa e Higienizada

Mesmo aquele que deu opt-in para receber e-mail marketing, pode ter mudado de ideia. Portanto, não espere que ele se descadastre ou reporte como spam, envie e-mails apenas para aquele que interage com frequência e que interagiu recentemente.

4: Feedback Loop

Fique integrado com os provedores e receba informações de quem está reportando sua empresa como spam e inative essas pessoas. Afinal, sua mensagem não está interessando para elas.

5: Frequência e Volume

Mantenha uma frequência de comunicação e um volume que cresça de forma orgânica, assim o provedor saberá que existe uma base consistente e um crescimento natural.

6: Relevância de Conteúdo

Mantenha um bom relacionamento com a base mandando mensagens relevantes e com assuntos interessantes. Faça uma central de preferências, segmente, analise e tenha sucesso!

Seguindo esses passos, os seus objetivos com o e-mail marketing serão atingidos com grande sucesso e seu disparo otimizado.

É importante que seu conteúdo possa ser confiável e interessante aos seus contatos para que a leitura e o hábito de interagir com seu e-mail marketing seja feito frequentemente pelos destinatários.

Solicite um orçamento de criação, disparo e gestão de e-mail marketing / newsletter.

Leia também: Por que meus emails marketing caem no SPAM?

Fonte: Internet Innovation

Newsletter: Por que meus emails marketing caem no SPAM?

Descubra porque suas campanhas de newsletter / e-mail marketing estão indo para a caixa de SPAM dos destinatários, entendendo a diferença entre entrega e entregabilidade.

Frequentemente ouvimos definições erradas que dizem que entrega e entregabilidade são apenas “formas diferentes” de se pronunciar um mesmo conceito, o que não é verdade. Vamos ver abaixo:

ENTREGA de Newsletter ou Email Marketing

A taxa de entrega que você avalia diretamente em seu ESP (plataforma profissional de envio de e-mail marketing) é calculada com base no número de e-mails enviados que chegaram aos provedores de destino, independente se entraram na caixa de SPAM ou na caixa de entrada dos leads (destinatários), ou seja, que não sofreram nenhum tipo de bloqueio no caminho.

Você pode ter uma taxa de entrega de 100% e todos os emails podem ter chegado na caixa de Spam dos leads.

“Mas então minha taxa de entrega deveria ser sempre 100% já que se eu enviei o e-mail é obvio que o provedor vai receber, certo?” A resposta é errado.

Em muitos casos os e-mails não chegam a passar nem pelos primeiros filtros e já são barrados imediatamente. Ou seja, existem milhares de envios que são feitos e não chegam a lugar algum…

E por que meus e-mails marketing não chegam no destinatário?

Existem diversas razões pelas quais seus envios de newsletter ou emails podem ser bloqueados e a responsabilidade disso é compartilhada entre o remetente e a plataforma de envio.

Nesse caso, a plataforma precisa oferecer infra estrutura adequada e íntegra, oferecendo condições de qualidade de envio por meio de Ips dedicados, ou seja, cada remetente deve ter seu próprio IP de enviom devidamente preparado para isso com processos de warmup. Precisa também aplicar uma política forte de controle de Spam em relação a todos os seus clientes porque como diz o ditado “uma maça podre estraga toda a cesta”.

A responsabilidade do remetente é ainda maior, porque de nada adianta o ESP (plataforma) oferecer toda uma estrutura se na hora de enviar as campanhas ele não respeitar as boas práticas e enviar por exemplo e-mails sem as configurações de autenticação (SPF/DKIM), com domínio apontado para o lugar errado, para bases inativas, sem engajamento, etc.

Os primeiros filtros avaliam esse conjunto de ações para liberar ou não a entrada do e-mail, mas depois que entram, as mensagens ainda passarão por outros filtros, para só então serem destinadas ao Spam ou à Caixa de Entrada. Aí sim começamos a falar de entregabilidade…

ENTREGABILIDADE

A entregabilidade é um processo mais refinado. Refere-se ao conjunto de configurações e estratégias baseadas em boas práticas e reputação de IPs e domínios de envio que atribuem ao remetente a habilidade de atingir a Caixa de Entrada dos usuários, ou seja, a newsletter não ir direto para a caixa de SPAM.

Além das configurações técnicas e estruturais, os provedores observam o comportamento de envio dos remetentes para classificar a reputação. Volume, frequência e constância são constantemente monitorada. Por mais que as campanhas sejam enviadas para usuários 100% optin, se a estratégia adotada for baseada em picos de envios sem frequência determinada, por exemplo, o remetente certamente terá sua entregabilidade comprometoda.

O engajamento talvez seja o parâmetro de maior relevância na construção da reputação de um remetente. Para isso, levam em consideração as ações dos usuários em relação aos envios.

Se os leads (destinatários) estão abrindo os e-mails mas não estão clicando em nenhum link já é ruim. Se ignoram o e-mail é pior ainda. Se o conteúdo do e-mail for considerado tão irrelevante para eles a ponto deles reportarem como SPAM, aí sim a situação fica crítica de vez!

Mas o grande pesadelo em relação à entregabilidade de newsletter ou emails marketing são as Blacklists! Organizações dedicadas a avaliar e punir os remetentes com mau comportamento com a listagem de seus domínios e/ou IPs de envio. As listas negras são monitoradas pelos provedores e quem estiver listado terá SÉRIAS dificuldades de entregabilidade.

A questão é que essas informações não retornam à plataforma de envio, como no caso dos erros que afetam as taxas de entrega. Para que possam avaliar as taxas de entregabilidade, os ESPs precisam de canais diretos de relacionamento com os provedores e o principal, precisam de equipes formadas por profissionais especializados e dedicados a realizar este constante monitoramento e a encontrar soluções para os possíveis problemas.

Resumindo: A entrega está relacionada ao destino inicial da mensagem e mostra somente se ela foi aceita ou não pelo provedor, enquanto a entregabilidade se relaciona ao destino final dado pelo provedor à sua mensagem, se foi entregue no Spam ou na Inbox.

[button url=”http://www.rhodesign.com.br/criacao-de-email-marketing-newsletters/”]Solicite um orçamento de criação, disparo e gestão de e-mail marketing / newsletter.[/button]

[info]Leia também: Como melhorar a entregabilidade do e-mail marketing / newsletter?[/info]

Fonte: Ecommerce Brasil